Leitores

  • Protestantização da Missa

Esta prática protestante tende a elevar o povo e rebaixar o sacerdote. A aparência de um sacerdote sentado na “cadeira do presidente” enquanto uma pessoa leiga – mesmo uma mulher, ao contrário das Escrituras (1Co 14:34) – lê as leituras, parece infantil na melhor das hipóteses. O sacerdote não pode ler alguns parágrafos curtos? Será que ele realmente precisa da nossa ajuda para isso? Quantas disputas isso causou? Quanta distração isso trouxe? Como essa prática pode gerar humildade? Quanto isso incentiva as feministas? Além disso, ao invés de fazer com que o sacerdote leia a Sagrada Escritura em nome da Igreja, “pode ​​tender a dar a impressão de que a Escritura é a” possessão pessoal “dos leigos, que pode estar sujeita à própria interpretação pessoal”.

Lembrando, na Missa de Sempre ou Missa Tridentina não existe está prática protestante.

Comments

comments

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Lazaro Laert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *