Um desafio para as mulheres

Principalmente para o movimento feminista dentro da Igreja: ‘ministras’ extraodinárias, acólitas e as coroinhas.

Sabemos que Deus fez parte do castigo por sua desobediência que Eva teria que estar sujeita a Adão (ver Gênesis 3:16). Sabemos também que a Escritura atribui claramente a queda à mulher. Como diz a Escritura: “Na mulher era o princípio do pecado, e por causa dela morremos todos”. (Eclo 25:33) Portanto, cada um de nós pessoalmente sofre e morre devido à desobediência e orgulho da primeira mulher. Não há como escapar desse fato.

Devemos também perceber que a Bíblia tem atribuído papéis específicos para as mulheres, não importa o quanto as mulheres modernas possam querer lutar contra ela.

Meu propósito para escrever este artigo é desafiar as mulheres a viverem os ensinamentos da Igreja a respeito das mulheres. As mulheres em toda parte afirmam amar a Deus. Elas até afirmam estar dispostas a fazer o que Deus quer. Bem, senhoras, sabemos o que Deus espera das mulheres. Vou discutir algumas dessas expectativas abaixo. O verdadeiro desafio é se a mulher de hoje seguirá ou não a Eva orgulhosa e fará sua própria vontade ou a humilde Virgem Imaculada Maria e seguirá a vontade de Deus.

O que se esperar das mulheres

De acordo com a Sagrada Escritura, a mulher deve ser ….

Obediente ao marido

“Esposas, subordinai-vos a vossos maridos, como é apropriado no Senhor”. (São Paulo, Colossenses 3:18)

“Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de cada homem, e o marido, a cabeça de sua mulher, e Deus, a cabeça de Cristo”. (São Paulo, 1 Coríntios 11: 3)

“As esposas devem ser subordinadas a seus maridos como ao Senhor, pois o marido é o cabeça de sua esposa, assim como Cristo é o chefe da Igreja, ele mesmo o salvador do corpo. Como a Igreja é subordinada a Cristo, as esposas devem ser Subordinadas a seus maridos em tudo “. (São Paulo, Ef 5: 22-24)

 * Salvo pela maternidade

“Uma mulher deve receber a instrução em silêncio e sob controle completo. Não permito que uma mulher ensine ou tenha autoridade sobre um homem.Ela deve estar em silêncio. Porque Adão foi formado primeiro, depois Eva. Além disso, Adão não foi enganado, mas A mulher foi enganada e transgredida, mas ela será salva através da maternidade, desde que as mulheres perseverem na fé, no amor e na santidade, com autocontrole “. (São Paulo, 1 Tm 2, 11-15)

* Uma dona de casa

“Da mesma forma, as mulheres mais velhas devem ser reverentes em seu comportamento, não caluniadoras, não viciadas em beber, ensinando o que é bom, para que elas possam treinar mulheres mais jovens a amarem seus maridos e filhos, a ser auto- sob o controle de seus maridos, para que a palavra de Deus não seja desacreditado “. (São Paulo, Ti 2: ​​3-5)

* Modestamente vestido

“Do mesmo modo, as mulheres devem se adornar com uma conduta apropriada, com modéstia e autocontrole, não com penteados trançados e ornamentos de ouro, nem pérolas, nem roupas caras, mas sim, como convém às mulheres que professam reverência por Deus, com boas ações.” (São Paulo, 1 Tm 2: 9-10)

* Silencioso na Igreja

“Uma mulher deve receber a instrução em silêncio e sob controle completo.Não permito que uma mulher ensine ou tenha autoridade sobre um homem.Ela deve estar em silêncio.Porque Adão foi formado primeiro, depois Eva. Além disso, Adão não foi enganado, mas A mulher foi enganada e transgredida, mas ela será salva através da maternidade, desde que as mulheres perseverem na fé, no amor e na santidade, com autocontrole “. (São Paulo, 1 Tim. 2: 11-15)

“Na verdade, os espíritos dos profetas estão sob o controle dos profetas, já que ele não é o Deus da desordem, mas da paz. Como em todas as Igrejas dos santos, as mulheres devem permanecer caladas nas igrejas, pois não lhes é permitido que falam, mas devem ser subordinados, como diz a própria lei, mas se querem aprender alguma coisa, devem consultar os seus maridos em casa, pois é impróprio que uma mulher fale na Igreja. Se alguém pensa que ele é um profeta ou uma pessoa espiritual, ele deve reconhecer que o que eu estou escrevendo para você é um mandamento do Senhor “. (São Paulo, 1 Cor. 14: 32-37)

* Sua cabeça coberta em oração

“Todo o homem que ora ou profetiza com a cabeça coberta traz vergonha sobre a sua cabeça, mas qualquer mulher que reza ou profetiza com a cabeça desvendada traz vergonha sobre a sua cabeça, pois é a mesma coisa como se tivesse tido a cabeça raspada Porque, se uma mulher não tiver a cabeça coberta de véu, ela também pode ter o cabelo cortado, mas se é vergonhoso que uma mulher tenha o cabelo cortado ou a cabeça raspada, então ela deve usar um véu. Por outro lado, não deve cobrir a sua cabeça, porque ele é a imagem ea glória de Deus, mas a mulher é a glória do homem.Porque o homem não veio da mulher, mas a mulher do homem, Mas mulher para o homem, por esta razão uma mulher deve ter um sinal de autoridade em sua cabeça, por causa dos anjos. “ (São Paulo, 1 Coríntios 11: 4-10)

* Cabelo longo

“A própria natureza não te ensina que se um homem usa seu cabelo por muito tempo é uma desgraça para ele, enquanto que se uma mulher tem cabelos longos é a sua glória, porque cabelos compridos lhe foram dados por uma cobertura?” (São Paulo, 1 Coríntios 11: 14-15)

* Traje feminino

“A mulher não vestirá um artigo próprio de um homem (calças etc…), nem um homem vestirá um vestido de mulher, pois aquele que faz tais coisas é abominação ao Senhor, seu Deus”. (Deuteronômio 22: 5)

Portanto, eu desafio você, mulher …

* Seja obediente ao seu marido

* Ter tantas crianças como Deus abençoa você e seu marido (sem contraceptivos e não “NFP” usado como controle de natalidade)

* Entregue sua carreira, mulheres casadas, para a maternidade [como as Escrituras indicam (ver Gênesis 3: 16-19), é o homem que é chamado a trabalhar – a mulher é chamada à maternidade)

“A mulher é, por natureza, preparada para o trabalho em casa, e é a que melhor se adapta ao mesmo tempo para preservar sua modéstia e promover o bem educar das crianças e o bem-estar da família”. (Papa Leão XIII)

* Vestido modestamente e nunca usam calças (calças)

* Cresça seu cabelo por muito tempo e cubra sua cabeça na oração

“Que lugar tem o vermelho e a chumbo branco no rosto de uma mulher cristã, o que simula o vermelho natural das bochechas e dos lábios, o outro a brancura do rosto e do pescoço, servem apenas para inflamar as paixões dos rapazes , Para estimular a luxúria, e para indicar uma mente impura Como uma mulher pode chorar pelos seus pecados cujas lágrimas expõem sua verdadeira  e marca sulcos em suas bochechas? Tal adorno não é do Senhor, uma máscara deste tipo pertence ao Anticristo Com que confiança pode uma mulher elevar as características para o céu que seu Criador deve deixar de reconhecer? “ (São Jerônimo)

“Vamos então ‘glorificar a Deus’ e suportar Deus ‘em nosso corpo e em nosso espírito’. (1 Coríntios 6:20) E como alguém pode glorificá-Lo no corpo ?, diz um, e como no espírito? A alma é aqui chamada o espírito para distingui-lo do corpo.Mas como podemos glorificá-Lo em corpo e o espírito? Ele o glorifica no corpo, que não comete adultério ou fornicação, que evita a gula e a embriaguez, que não afeta um exterior esplêndido, que faz tal provisão para si mesmo que é suficiente para a saúde só; Assim a mulher, que não perfuma nem pinta sua pessoa, mas está satisfeita em ser tal como Deus a fez, e não acrescenta nenhum dispositivo próprio. Por que você adiciona seus próprios enfeites à obra que Deus fez? Obra suficiente para ti, ou esforças-te em acrescentar-lhe graça, como se porventura fosses melhor artista? Não é para ti, mas para atrair multidões de amantes, que assim adornes a tua pessoa e insultas teu Criador. (São João Crisóstomo)

* Na Igreja

“As mulheres não podem ir ao altar.” (Conselho de Laodicéia, Canon 44)

“Por mais instruída e santa que possa ser uma mulher, ela não deve presumir ensinar os homens na igreja” (Conselho de Cartago IV)

Fique em silêncio na Igreja

“Silêncio na presença do Senhor DEUS!” (Sof. 1: 7)

“Mas o Senhor está no seu santo templo, silêncio diante dele, toda a terra!” (Hab. 2:20)

“Como em todas as Igrejas dos santos, as mulheres devem permanecer em silêncio nas Igrejas, pois não lhes é permitido falar, mas devem ser subordinadas, como também a lei diz” (São Paulo, I Cor. 14: 33- 34)

Além disso…

* Não lidar com a Santa Eucaristia

“Para salvaguardar em toda a medida possível a dignidade de tão augusto sacramento, não só o poder de sua administração é confiado exclusivamente aos sacerdotes, mas a Igreja também proibiu por lei qualquer pessoa, a não ser que se trate de grande necessidade, de intervir Ousar manejar ou tocar os vasos sagrados, o linho, ou outros instrumentos necessários para a sua conclusão. “ (Catecismo do Concílio de Trento)

* Deixe o coral para os homens

“No mesmo princípio, segue-se que os cantores na Igreja têm um verdadeiro escritório litúrgico e que, portanto, as mulheres, sendo incapazes de exercer tal cargo, não podem ser admitidas para fazer parte do coro. Vozes de sopranos e contraltos, essas partes devem ser tomadas pelos meninos, de acordo com o uso mais antigo da Igreja “. (Papa São Pio X)

* Pare de perguntar às meninas o que elas querem “ser” ou mulheres o que elas “fazem”

* Não louvar as mulheres de carreira – louvar as mães

* Não conduzir os homens ao redor (a menos que eles são fisicamente deficientes)

* Seja humilde

* Deixe o homem abrir a porta para você – na verdade, esperar por ele para fazê-lo

* Insista em casar-se com um homem que apoie e a seus filhos [lembre-se que “O fim primário do casamento é a procriação e a educação das crianças” (Código de Direito Canônico de 1917, Can. 1013 § 1)]

* Não tolerar a mentalidade de divórcio

“Todo aquele que se divorcia de sua mulher e se casa com outra, comete adultério, e aquele que se casa com uma mulher divorciada de seu marido comete adultério”. (Nosso Senhor Jesus Cristo, Lucas 16:18)

“Um casamento válido ratificado e consumado pode ser dissolvido por nenhum poder humano e sem causa, fora da morte.” (Código de Direito Canônico de 1917, Can. 1118)

* Não haja como se você fosse um homem (na fala, no vestido ou na ação)

Abrace sua feminilidade

Lembre-se de usar a Santíssima Virgem como guia.

 Tenha em mente que se Deus atribuiu certas funções para as mulheres, você pode ter certeza de que elas são melhores para as mulheres e as tornarão mais felizes – tanto agora quanto na eternidade. Para o seu bem, para o bem de sua família e para o bem da sociedade, comece agora. Não é tão tarde!

Finalmente, não se esqueça de que Jesus diz: “Se você me ama, guardará meus mandamentos”. (Jo 14:15) Então, se você optar por não seguir o plano do Deus Todo-Poderoso para a feminilidade, você realmente acredita que o ama? Você realmente acredita que ele vai aceitar o seu orgulho e desobediência e recebê-lo no paraíso? Você finge que pode discordar com segurança do plano do Deus Todo-Poderoso para as mulheres? Ou melhor, você vai acabar conquistada pelo diabo que odeia as mulheres e usa seu próprio orgulho para causar sua queda?

Editora Paulus, apenas seguindo as correntezas do CV2

Edições Paulus adultera as KALENDAS de Natal, introduzindo “BUDA, o iluminado”

O que os documentos e declarações pós conciliares ensinam

Paulo VI, Audiência Geral aos budistas japoneses, 5 de Setembro de 1973: “É um grande prazer para nós dar as boas-vindas aos membros da Viagem dos Budistas Japoneses pela Europa, os honoráveis seguidores da seita budista Soto-shu.

(…) No Concílio Vaticano II, a Igreja Católica exortou os seus filhos e filhas a estudarem e avaliarem as tradições religiosas da humanidade para que, ‘através dum diálogo sincero e paciente, eles aprendam as riquezas que Deus liberalmente outorgou aos povos’ (Ad gentes #11)… O budismo é uma das riquezas de Ásia…”

Paulo VI, Audiência Geral à delegação budista japonesa, 24 de Outubro de 1973: “É uma vez mais um prazer dar as boas-vindas a um distinto grupo da delegação budista japonesa. Compraz-nos reiterar o apreço que temos pelo vosso país, suas nobres tradições…”

Paulo VI, Discurso ao líder espiritual budista tibetano, 17 de Janeiro de 1975: “O Segundo Concílio do Vaticano expressou admiração pelo budismo nas suas várias formas.… Desejamos a Sua Santidade e a todos os fiéis uma abundância de paz e prosperidade.”

Paulo VI, Discurso aos budistas, 5 de Junho de 1972: “É com grande cordialidade e estima que saudamos um tão distinto grupo de líderes budistas da Tailândia. … Temos um respeito profundo por… suas preciosas tradições.”

Paulo VI a um grupo de líderes budistas, 15 de Junho de 1977: “É com calorosa afeição que damos as boas vindas ao distinto grupo de líderes budistas do Japão. O Concílio Vaticano II declarou que a Igreja Católica encara com sincero respeito o vosso modo de vida

Paulo VI, Discurso ao patriarca budista de Laos, 8 de Junho de 1973: “…Budismo a Igreja Católica considera com estima e respeito as suas riquezas espirituais… e deseja colaborar consigo, como homens religiosos, para trazer a verdadeira paz e a salvação do homem.”

Vaticano II, Nostra Aetate, #2: No budismo, segundo as suas várias formas, reconhece-se a radical insuficiência deste mundo mutável, e propõe-se o caminho pelo qual os homens, com espírito devoto e confiante, possam alcançar o estado de libertação perfeita ou atingir, pelos próprios esforços ou ajudados do alto a suprema iluminação.”

Vaticano II, Nostra Aetate, #2: “Assim, no hinduísmo, os homens perscrutam o mistério divino e exprimem-no com a fecundidade inexaurível dos mitos e os esforços da penetração filosófica, buscando a libertação das angústias da nossa condição quer por meio de certas formas de ascetismo, quer por uma profunda meditação, quer, finalmente, pelo refúgio amoroso e confiante em Deus.”

Bento XVI, Sal da Terra, 1996, pág. 23: “E portanto podemos também compreender que, no cosmos religioso indiano (‘hinduísmo’ é uma designação equívoca que engloba múltiplas religiões), encontraremos uma enorme variedade de formas, desde as mais elevadas e puras ― cunhadas pelo conceito de amor ―, a outras que são totalmente macabras, que incluem rituais homicidas.”

João Paulo II, Redemptor hominis, #6, 4 de Março de 1979:
“Não acontece, porventura, algumas vezes, que a crença firme dos sequazes das religiões não-cristãs — crença que é efeito também ela do Espírito da verdade operante para além das fronteiras visíveis do Corpo Místico…”

João Paulo II, Redemptoris missio, #29, 7 de Dezembro de 1990: “As relações da Igreja com as restantes religiões baseiam-se num duplo aspecto: ‘respeito pelo homem na sua busca de resposta às questões mais profundas da vida, e respeito pela acção do Espírito nesse mesmo homem.’

João Paulo II, 6 de Maio de 1984: “… o mundo tem com especial interesse os olhos postos na Coreia. Pois, ao longo da história, o povo coreano encontrou na grande visão ética e religiosa do budismo e do confucionismo, o caminho da auto-renovação… Permitam-me dirigir uma particular saudação aos membros da tradição budista uma vez que preparam-se para celebrar a festividade da vinda do Senhor Buda? Que vossa alegria seja completa e vosso júbilo realizado.”

João Paulo II venerou o hindu Gandhi

João Paulo II descalçou os sapatos diante do monumento de Gandhi e declarou: “Hoje, como peregrino da paz, vim aqui para fazer homenagem a Mahatma Gandhi, herói da humanidade.” (Citado em Abbé Daniel Le Roux, Peter, Lovest Thou Me?, Angelus Press, 1988, pág. 147)

Sacrosanctum Concilium, #37: “… é desejo da Igreja… respeitar e procurar desenvolver as qualidades e dotes de espírito das várias raças e povos por vezes chega a aceitá-lo na Liturgia, se se harmoniza com o verdadeiro e autêntico espírito litúrgico.”

Assistam este vídeo:

Quem está errado, a editora Paulus ou o CV2?

Papa Francisco da mais um respaldo para o genocídio de inocentes

images

999j90http://m.vatican.va/content/francescomobile/pt/apost_letters/documents/papa-francesco-lettera-ap_20161120_misericordia-et-misera.html

Código de Direito Canônico: “quem provoca aborto, seguindo-se o efeito, incorre em excomunhão latae sententiae” (cânon 1398)

Catecismo da Igreja Católica: Parágrafo 2272 – A cooperação formal para um aborto constitui uma falta grave. A Igreja sanciona com uma pena canônica de excomunhão este delito contra a vida humana. “Quem provoca aborto, seguindo-se o efeito, incorre em excomunhão latae sententiae” “pelo próprio fato de cometer o delito” e nas condições previstas pelo Direito. Com isso a Igreja não quer restringir o campo da misericórdia. Manifesta, sim, a gravidade do crime cometido, o prejuízo irreparável causado ao inocente morto, a seus pais e a toda sociedade.

Parágrafo 1463 – Alguns pecados particularmente graves são passíveis de excomunhão, a pena eclesiástica mais severa, que impede a recepção dos sacramentos e o exercício de certos atos eclesiais. Neste caso a absolvição não pode ser dada, segundo o direito da Igreja, a não ser pelo Papa, pelo Bispo local ou por presbíteros autorizados por eles. Em caso de perigo de morte, qualquer sacerdote, mesmo privado da faculdade de ouvir confissões, pode absolver de qualquer pecado e de qualquer excomunhão.
Com a evolução da doutrina iniciada pelo Concilio Vaticano II, o afrouxamento da doutrina católica para favorecer os grupos acatólicos não parar, sempre no mesmo caminho de auto destruição da fé católica, nem mesmo o novo catecismo não seguem mais.